A Pró-Fígado tem como objetivo permanecer dentre as melhores opções para seus clientes, seja pela qualidade de seu atendimento e relacionamento, seja pelo comprometimento de seus integrantes com as melhores e mais atualizadas práticas da especialidade.

Últimas Notícias

Hepatites

Hepatite C

A hepatite C é uma doença adquirida quase que exclusivamente pelo contato com sangue infectado. É causada pelo vírus HCV, conhecido anteriormente como vírus não A / não B. Foi descoberta e identificada apenas recentemente (1989) e sua forma de atuar ainda é conhecida apenas por um reduzido número de médicos. Sendo uma doença geralmente assintomática, a hepatite C deixa, frequentemente, de ser diagnosticada e tratada precocemente, onde a resposta ao tratamento é reconhecidamente mais efetiva.

 

Os menos avisados ainda acreditam que todos os doentes de hepatite ficam extremamente cansados, com pele, olhos e urina amarelos. Na ausência desses sintomas, cometem o erro. Se dizia que, talvez, este desconhecimento viesse a se transformar em um dos maiores problemas que os sistemas de saúde em todo o mundo terão de enfrentar no futuro. Esse futuro já chegou.

 

A hepatite C é perigosa pois, em 70-85% dos casos, torna-se crônica, podendo evoluir de maneira muito lenta e não causar maiores danos ao organismo ou progredir para  cirrose, insuficiência hepática ou câncer no fígado. O período de evolução da doença é estimado em 20 a 30 anos, sendo que cada organismo reage diferentemente. Este prazo depende de fatores ligados ao vírus, carga viral, genótipo, tempo de infeção ou da eficiência do sistema de defesa do paciente.  Outros fatores também podem influenciar acelerando a evolução da enfermidade como: idade da aquisição da infeção, sexo masculino, raça negra, co-infecão com os vírus da hepatite B (VHB), o vírus da AIDS (HIV), uso de bebidas alcoólicas e do modo de vida de cada paciente.

 

No Brasil, não se dispõe de estatísticas oficias. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que de 2,5% a 4,9% da população brasileira (aproximadamente de 4,1 a 8 milhões de pessoas), seja portador de hepatite C. Saliente-se que a doença hepática crônica e a cirrose representam a quinta causa de óbito para pacientes do sexo masculino na faixa etária de 44 a 64 anos, sendo responsável por 44 mil óbitos/ano, apenas no Estado de São Paulo. (fonte data-SUS)

 

O país com maior incidência é o Egito, com mais de 15% da população contaminada. Os Estados Unidos têm 2% da sua população infectada. No mundo, aproximadamente 200 milhões de pessoas estão contaminadas, o que torna a hepatite C a maior epidemia da história da humanidade. O principal problema é que mais de 90% dos infectados desconhecem estar doentes, podendo contaminar outras pessoas e, pior ainda, não adotando nenhum tratamento.

 

O tratamento clinico da hepatite C mudou dramaticamente nos últimos 5 anos. Hoje se consegue a cura em mais de 95% doa pacientes.

 

Para os casos, em fase avançada, ou seja, cirrose descompensada, por ascite (“barriga d’água”), encefalopatia (“confusão mental”) ou tumor (“câncer”) hepático o transplante hepático é a única opção de tratamento, com melhora na qualidade de vida e aumento significante na sobrevida desses pacientes.

 

Conselhos aos portadores: Procure um médico especializado em hepatite C (hepatologista ou infectologista).

 

As perguntas e respostas abaixo o ajudarão a entender o que é a hepatite C e como se prevenir contra ela. Leia para ver se você deve ou não fazer um exame de sangue para hepatite C.

 

  • O que é hepatite C?
  • Quão grave é a hepatite C?
  • Quem deve fazer exame de detecção de hepatite C?
  • O que devo fazer se meu exame para hepatite C der positivo?
  • E se eu não me sinto doente?
  • Como posso cuidar de meu fígado?
  • Há tratamento para hepatite C?
  • Como posso ter-me infectado pela hepatite C?
  • Como prevenir a disseminação da hepatite C?
  • E se eu estiver grávida?
  • Hepatite C não se transmite por:
  • Se você é usuário de drogas:
  • Se tem parceiros sexuais não-fixos

 

O que é hepatite C?

Hepatite C é uma doença causada pelo vírus da hepatite C (VHC), que é encontrado no sangue de pessoas que têm essa doença. A infecção é transmitida através de contato com o sangue de uma pessoa infetada.

 

Quão séria é a hepatite é C?

Hepatite C é séria para algumas pessoas, mas não de imediato para a grande maioria. A quase totalidade  das pessoas que adquirem hepatite C leva o vírus para o resto de suas vidas se não receber tratamento. Percentual pequeno destas pessoas têm algum dano, mas muitos não se sentem doentes. Algumas pessoas com dano no fígado devido à hepatite C podem desenvolver cirrose e falência hepática, que pode levar muitos anos para desenvolver. Outros não têm nenhum sintoma a longo prazo. Contate seu médico. Podem ser necessários testes adicionais para conferir seu diagnóstico e verificar o grau de lesão de seu fígado.

 

Quem deve fazer exame de detecção da hepatite C?

Todo mundo. Essa informação muda tudo, pois permite que você se adiante aos acontecimentos ao invés de ir a reboque dos problemas ou complicações.

Peça a seu médico para fazer essa solicitação.

 

O que fazer se eu não me sinto doente?

Muitas pessoas com hepatite C a longo prazo não têm nenhum sintoma e sentem-se bem, mas ainda deveriam visitar seu médico. Para algumas pessoas, o sintoma mais comum é fadiga extrema.

 

Como eu posso cuidar de meu fígado?

Veja seu médico regularmente.

Não beba álcool.

Fale para seu médico sobre todos os remédios que você está tomando, até mesmo remédios ou drogas caseiras e chás. Vários fitoterápicos e remédios “naturais” (derivados de ervas) aparentemente inocentes podem trazer alto risco para seu fígado.

Lembre-se que, se você tem hepatite C, você deve ser vacinado contra as hepatites A e B.

 

Há um tratamento para hepatite C?

Sim. Tratamento com poucos eventos adversos (efeitos colaterais) e alta taxa de eficácia (cerca de 95% de sucesso na eliminação definitiva do vírus). Já há várias opções disponíveis. Seu hepatologista ou infectologista saberá qual o melhor remédio para o seu caso em particular.

 

Como eu posso ter adquirido hepatite C?

HCV é transmitido principalmente através da exposição a sangue humano. Você pode ter adquirido hepatite C se:

  • você recebeu uma transfusão de sangue ou transplante de órgão sólido (por exemplo, rim, fígado, coração) de um doador infectado.
  • você já injetou alguma droga, até mesmo se apenas algumas vezes e muitos anos atrás.
  • você foi tratado para problemas se coagulação com um produto de sangue feito antes das 1987.
  • você já estava em diálise de rim a longo prazo.
  • você já era trabalhador de área médica tendo tido contato freqüente com sangue no lugar de trabalho, especialmente acidentes com objetos perfurantes.
  • você foi ou vai a manicure que utiliza material não esterilizado.
  • sua mãe teve hepatite C na ocasião de seu nascimento.
  • você viveu com alguém que era infetado com HCV e compartilhou artigos como navalhas ou escovas de dente que poderiam ter tido sangue neles.
  • você já fez sexo com uma pessoa infetada com HCV.

Atenção: lembre-se de que cerca de metade dos portadores do vírus C não apresentam história compatível conhecida para explicar a contaminação.

 

Como eu posso prevenir a propagação HCV para outros?

Não doe seu sangue, órgãos do corpo, outro tecido, ou esperma.

Não compartilhe escovas de dente, navalhas, ou outros artigos de cuidado pessoais que poderiam ter seu sangue neles.

Cubra seus cortes e feridas abertas.

Se você tiver um parceiro sexual a longo prazo, fixo, há muito baixa chance de transmitir HCV ao mesmo, e você não precisa mudar seus hábitos sexuais. Se você quiser minimizar a chance, ainda que pequena, de passar o HCV a seu companheiro, você pode decidir usar preservativos de látex. (A eficácia de preservativos de látex prevenindo infecção com HCV é desconhecida, mas o próprio uso deles/delas pode reduzir transmissão. )

 

E se eu estou grávida?

Cinco entre cada 100 crianças nascidas de mães infectadas pelo HCV são infectadas. Isto acontece na hora de nascimento, e não há nenhum tratamento que possa impedir isto de acontecer. Porém, 50% das crianças infetadas com HCV na hora do nascimento parece evoluirem muito bem nos primeiros anos de vida negativando o vírus espontaneamente. Mais estudos são necessários para descobrir se estas crianças terão problemas com a infecção na adolescência ou idade adulta.

 

Pessoas não deveriam ser discriminadas ou excluídas de trabalho, escola, jogo, creche ou outras colocações em base do estado de sua infecção pelo HCV.

 

Hepatite pela que C não é transmitida com:

  • alimentação de peito
  • espirrando
  • abraçando
  • tossindo
  • compartilhando pratos ou copos
  • comida ou água
  • contato casual

 

Se você usa ou injeta drogas de rua:

Pare e entre em um programa de tratamento para a dependência.

Se você não pode parar, não use novamente a mesma e nem compartilhe seringas, água, ou a droga propriamente dita.

Verifique se tem anticorpos contra as hepatites A e B. Caso contrário vacine-se.

 

Se você está tendo sexo, mas não com um parceiro fixo

Você e seus parceiros podem adquirir doenças sexualmente transmissíveis (por exemplo, hepatite B, AIDS, gonorréia ou chlamydia). Use preservativos de látex corretamente e toda vez. (A eficácia de preservativos de látex prevenindo infecção com HCV é desconhecida, mas o próprio uso deles/delas pode reduzir transmissão). O modo mais seguro para prevenir a expansão de qualquer doença através de sexo é não fazer sexo nenhum.

 

 

LEMBRE-SE: Não há nenhuma vacina disponível prevenir hepatite C.

 

Interpretação de exames e conclusão diagnóstica são atos médicos, que dependem da análise conjunta de dados clínicos e de exames subsidiários, devendo, assim, ser realizadas por um médico.